0
0
0
s2sdefault

SEGURANÇA NAS PRAIAS

 

Crianças:

É preciso ficar sempre atento aos movimentos das crianças, principalmente em praias muito cheias. Se uma criança desaparecer, peça ajuda imediatamente. Geralmente as crianças seguem para o lado oposto ao sol e aos ventos.

 

Nadar acompanhado:

Quando a pessoa for nadar o ideal é que vá acompanhada; desta forma se algo acontecer, essa companhia é quem vai pedir ajuda imediata.

 

Dificuldades dentro da àgua:

Em caso de dificuldades dentro da àgua não hesite em pedir socorro. Faça movimentos com os braços para chamar a atenção das pessoas e/ou socorristas.

 

Saltos e Mergulhos:

Jamais faça saltos na àgua e evite mergulhar de cabeça, principalmente em locais sem Salva-vidas e que não são destinados a essa prática.

 

Instruções dos Salva-vidas:

O Salva-vidas é a pessoa que tem por missão zelar pela segurança dos banhistas. Ele é quem melhor conhece os riscos do local, é quem sabe onde estão as correntes, valas, buracos e bancos de areia. Por isso não deixe de seguir as orientações dele.

 

Ingestão de bebidas alcoólicas:

Não entre no mar e nem nade sob o efeito de bebida alcoólica. O álcool causa a diminuição dos seus reflexos e você perde a noção do perigo.

 

Não se banhar antes de passadas 3 horas das refeições:

A digestão de alimentos leva cerca de 3 horas para ocorrer. Durante esse tempo o sangue do corpo flui para os orgãos responsáveis pela digestão, criando uma certa sonolência. Se a pessoa nesse período resolver entrar no mar, então haverá uma rápida chamada de sangue para as regiões periféricas do corpo afim de compensar o desequilíbrio de temperatura, causando uma congestão

 

Nadar em paralelo a praia:

Sempre nadar em paralelo a praia para facilitar a visualização, e para não perder a noção de distância da mesma.

0
0
0
s2sdefault

Confira as dicas!

CLIQUE AQUI!